Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

FED: Otimismo moderado de Janet Yellen

FED: Otimismo moderado de Janet Yellen
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Reserva Federal norte-americana (FED) defende a manutenção dos estímulos à economia, por considerar que a retoma não está concluída. Foi o que defendeu Janet Yellen face à uma comissão do Senado norte-americano.

Mas, a presidente da FED abriu a porta a uma eventual subida das taxas de juro antes do esperado, isto é, antes de meados do próximo ano.

Por agora, Janet Yellen afirma: “Apesar da economia continuar a melhorar, a retoma ainda não é completa. Ainda há muitos americanos desempregados, a inflação mantém-se abaixo do objetivo de longo prazo e as reformas financeiras necessárias estão por terminar. A Reserva Federal mantém-se comprometida em usar todos os seus meios e instrumentos para atingir os objetivos macroeconómicos”.

Para lá da inflação, a melhoria no mercado laboral é uma condição para subir as taxas de juro. Yellen reconhece haver uma estagnação dos salários e do número de pessoas ativas, embora a taxa de desemprego tenha recuado para mínimos de seis anos. Em junho baixou para 6,1%.

Já o consumo está subir, embora de forma ligeira, o que deixa antever um crescimento económico no segundo trimestre, após a forte contração dos primeiros três meses do ano.