A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

UE prepara compensações ao embargo russo de produtos agrícolas europeus

UE prepara compensações ao embargo russo de produtos agrícolas europeus
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os responsáveis pela agricultura dos 28 Estados membros da União Europeia discutiram na quinta-feira, em Bruxelas, eventuais indemnizações aos produtores e agricultores europeus afectados pelo bloqueio russo aos produtos alimentares, medidas que deverão ser financiadas pelo fundo de reserva de 420 milhões de euros.

“Estamos na época para estes produtos e de repente perdemos um mercado de escoamento, sem nenhuma saída alternativa. Por isso, a comissão confirmou que na próxima semana avançaremos com medidas de emergência para vegetais perecíveis”, informou o porta-voz da Comissão Europeia, Roger Waite.

A Grécia, um dos países mais afetados pelo embargo russo, não tem para onde escoar grande parte da produção de pêssegos e nectarinas.

Segundo Marcel Fratzscher, presidente do Instituto de Estudos Económicos DIW de Berlim, “A situação pode agravar-se no futuro, se houver sanções suplementares e uma escalada da situação. O que é particularmente preocupante são as sanções financeiras contra os mercados e os bancos russos – isto implica riscos, pois não podemos calcular exatamente o impacto destas sanções financeiras sobre a confiança do mercado”.

A questão será provavelmente discutida no âmbito da reunião de sexta-feira dos ministros dos negócios estrangeiros da União Europeia, convocada para analisar a situação no Iraque e na Ucrânia.

De acordo com um comunicado divulgado na quinta-feira pela Comissão Europeia, os presidentes da Rússia, Ucrânia e Comissão Europeia acordaram a realização de consultas sobre a implementação do acordo de associação UE-Ucrânia, o fornecimento de gás, e os esforços para estabilizar a situação política e de segurança.