A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Barack Obama pede unidade ao país

Barack Obama pede unidade ao país
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Nos Estados Unidos, na cidade de Ferguson, no estado do Missouri, permanece a tensão entre autoridades policiais e habitantes locais.

Na última noite a polícia usou gás lacrimogéneo para dispersar os manifestantes, algumas dezenas de pessoas foram detidas.

Em Ferguson, localidade com pouco mais de 20 mil habitantes, a situação tem vindo a deteriorar-se desde que um polícia matou um jovem. As versões em relação ao ocorrido divergem. Há um vídeo que mostra Michael Brown, um jovem negro, a assaltar uma loja e a ameaçar o vendedor, a polícia alega que os disparos mortais ocorreram na sequência deste incidente. A população e familiares falam de racismo e dizem que Brown estava desarmado.

O Presidente norte-americano tenta acalmar as hostes, criticando os “excessos policiais” mas também o “vandalismo” e pede unidade:

“Enquanto americanos, temos de usar este momento para encontrar o lado humano que partilhamos e que foi posto de lado por esta situação. Isso requer construção, não destruição. Requer que escutemos e não nos limitemos a gritar. É assim que vamos avançar juntos, tentando unir-nos uns aos outros.”

Segundo Barack Obama o responsável pela justiça, Eric Holder, segue, quarta-feira, para a cidade.

De acordo com a autópsia, realizada a pedido da família da vítima, o jovem foi atingido por seis tiros, dois deles na cabeça. As autoridades locais e Holder também pediram autópsias ao corpo de Michael Brown.