Última hora

RDC investiga mortes causadas por febre hemorrágica

RDC investiga mortes causadas por febre hemorrágica
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades de saúde pública da República Democrática do Congo estão a investigar a morte de 13 pessoas em pouco menos de duas semanas devido a uma febre hemorrágica de origem desconhecida. As primeiras suspeitas recaem no vírus do ébola. Uma hipótese que carece, ainda, de confirmação.

Devido à evolução do vírus, o Senegal voltou a encerrar as fronteiras com a Guiné-Conacri onde o ébola já provocou cerca de 400 mortos. Libéria, Nigéria e Serra Leoa são outros dos países mais afetados.

O coordenador das Nações Unidas de combate ao ébola já fez saber que as estruturas sanitárias da organização devem estar preparadas para uma, eventual, deterioração da doença.

O mais recente balanço da Organização Mundial da Saúde aponta para de 1350 mortos, um número que pode vir a aumentar dada a facilidade de propagação do vírus.

Os dois norte-americanos que se contrariaram o vírus receberam, entretanto, alta hospitalar depois de terem sido tratados como um medicamento experimental. O mesmo administrado a um padre espanhol com um desfecho completamente diferente.

artigos relacionados:

Factos sobre o Ébola

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.