Última hora

Poroshenko convoca eleições para 26 de outubro

Poroshenko convoca eleições para 26 de outubro
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente da Ucrânia acredita numa vitória dos partidos pró-ocidentais no Leste do país nas eleições antecipadas que agendou para 26 de outubro.

No anúncio da dissolução do Parlamento, Petro Poroshenko considerou que a maioria dos atuais deputados “adoptou leis ditatoriais que custaram a vida” a muitos ucranianos” e que “muitos deputados são -se não patrocinadores diretos e cúmplices – (pelo menos) apoiantes dos guerrilheiros separatistas”.

O Presidente antevê uma “vitória em Donbass e uma vitória das forças democráticas reformistas no Rada”, o Parlamento de Kiev. Poroshenko considera que as “eleições antecipadas são parte do (…) plano de paz”, que tem como “ponto-chave, o diálogo político com (a região de) Donbass”.

Nas ruas de Kiev, há visões divergentes sobre convocação de eleições antecipadas.

Uns acreditam que foi a “decisão correta”, porque o atual parlamento já não representa a realidade. Outros temem que os “cidadãos das regiões do Leste possam discordar” da antecipação do sufrágio e a seguir argumentar que “as eleições foram injustas e que a sua voz não foi escutada”.

No Leste, onde prosseguem os combates, um grupo de soldados russos foi capturado em território ucraniano. É a primeira prova material da participação de militares russos no conflito em curso. Fontes militares do Kremlin, citadas pelas agências de informação russas, afirmam que os soldados capturados cruzaram a fronteira “por engano”.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.