Última hora

Última hora

Investigada por negligência, Lagarde não se demite do FMI

Em leitura:

Investigada por negligência, Lagarde não se demite do FMI

Investigada por negligência, Lagarde não se demite do FMI
Tamanho do texto Aa Aa

Christine Lagarde não se vai afastar da direção do Fundo Monetário Internacional, após a abertura de investigações formais em França por acusação de “negligência” no controverso caso que envolve o empresário Bernard Tapie. Pelo contrário, Lagarde salienta mesmo que “se trata de uma decisão sem qualquer fundamento”, pelo que vai apresentar recurso e regressar o mais depressa possível ao trabalho em Washington.

No coração desta estória, encontra-se Tapie, a quem um tribunal arbitral atribuiu uma indemnização de 400 milhões de euros, em 2008, numa altura em que o seu amigo pessoal Nicolas Sarkozy era presidente e Lagarde detinha a pasta das Finanças. Sobre a antiga ministra, paira a suspeita de favorecer o empresário e não defender os interesses franceses, porque não contestou uma sentença que muitos consideraram escandalosa. A compensação era exigida por Tapie que vendeu a Adidas ao Crédit Lyonnais, no início dos anos 90, vendo depois a marca desportiva ser revendida por um valor muito superior.