Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Itália: Marcas de luxo pagam restauro de monumentos

Itália: Marcas de luxo pagam restauro de monumentos
Tamanho do texto Aa Aa

Diz-se que atirar moedas para a “Fontana de Trevi” dá sorte e a tradição é para cumprir, mesmo durante as obras de restauro. A famosa fonte de Roma, capital italiana, está a recuperar o antigo esplendor não com dinheiro público, mas graças à marca de luxo Fendi, que vai pagar 2,8 milhões de euros.

O setor do luxo italiano está a financiar também a renovação da Escadaria da Praça de Espanha, em Roma. Neste caso é a joalheira Bulgari, que desembolsa 1,5 milhões de euros.

O mecenato privado tornou-se corrente em Itália. Em plena crise orçamental, o governo não tem meios fazer face às necessidades dos inúmeros monumentos históricos.

O ministro italiano da Cultura, Dario Franceschini, abriu a porta à filantropia e anunciou deduções fiscais para os mecenas.

O Coliseu foi dos primeiros monumentos a beneficiar desta política. O restauro de 25 milhões de euros, que deverá estar terminado em meados de 2016, é financiado por Diego Della Valle, patrão da marca Tod’s.

A Diesel patrocina a Ponte Rialto, em Veneza. Há dinheiro privado a financiar obras em monumentos em Florença.