A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Protesto salarial nos Estados Unidos

Protesto salarial nos Estados Unidos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Nos Estados Unidos, as questões salariais trazem para a rua os funcionários de restaurantes de comida rápida. Os empregados de várias cadeias anunciam que não trabalham na quinta-feira.

Exigem um salário de 15 dólares por hora, o que corresponde a 11,40 euros.

O braço-de-ferro dura há dois anos. Em maio último, o diferendo levou milhares de pessoas para as ruas em 150 cidades.

O protesto ocorre quando o presidente Obama e os democratas, de olhos postos nas eleições intercalares, tentam fazer aprovar um aumento do salário mínimo federal pelo Congresso.