Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Exposição combate o "drama" da discriminação dos homens ruivos

Exposição combate o "drama" da discriminação dos homens ruivos
Tamanho do texto Aa Aa

Parece que os ruivos sofrem de um complexo de inferioridade e são discriminados na sociedade. Pelo menos é o que sente o fotógrafo e produtor de musica, Thomas Knights. Para combater o preconceito, o artista britânico criou a exposição “Red Hot” e exige uma mudança de atitude no mundo do cinema:

“Quero que as pessoas que tomam as decisões aqui, em Hollywood, comecem a optar por ter um ruivo como personagem principal, como o galã, o herói, uma figura positiva, em vez de ser o vilão, o judas, o último a ser escolhido para a equipa, um tipo indesejável. Quero que, de forma ativa, escolham ter um ruivo como personagem principal, como personagem masculina positiva”, afirma Knights.

Para Knights, como para o ator Daniel Newman, a discriminação dos ruivos é um problema maior para os homens do que para as mulheres:

“As ruivas são sempre como as deusas, lindas, como as supermodelos e as estrelas do cinema. Mas, nos media, os homens ou são ‘o ruivo feio’, o agressor ou o proscrito. É, definitivamente, tempo de mudar isso”, defende Newman.

Contra o “drama” da discriminação dos homens ruivos, a exposição “Red Hot” está patente em Nova Iorque até meados de setembro.