Última hora
This content is not available in your region

Alex Salmond deixa governo da Escócia

Alex Salmond deixa governo da Escócia
Tamanho do texto Aa Aa

Alex Salmond já não é primeiro-ministro da Escócia. O chefe do governo escocês demitiu-se, depois da vitória do “não”, por 55%, no referendo à independência. Deixou também a liderança do Partido Nacional Escocês.

Reconhece a derrota, mas para ele a luta por uma Escócia independente está longe de terminar: “Para mim, o meu tempo como líder está a acabar mas, para a Escócia, a campanha continua e este sonho nunca vai morrer”, disse.

Em Londres, mesmo se tanto o governo como a oposição prometeram mais autonomia para o parlamento da Escócia, o primeiro-ministro David Cameron não quer acelerar a votação de novas leis.

“Falei hoje com o primeiro-ministro. Mesmo se ele reiterou as intenções que já tinha manifestado, não se compromete a fazer votar no parlamento, até ao dia 27 de março, a segunda leitura de uma nova lei sobre a Escócia. Essa tinha sido uma promessa clara de Gordon Brown durante a campanha. O primeiro-ministro diz que esse voto não faria sentido, mas eu suspeito que ele não pode é garantir o apoio do Partido Conservador”, acrescentou Salmond.

Dias antes do referendo, os líderes dos três principais partidos britânicos – Conservador e Liberal-Democrata, no governo, e Trabalhista, na oposição, prometeram mais poderes para o parlamento escocês, que passaria a ter poder de decisão em temas como o Serviço Nacional de Saúde.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.