Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Ucrânia: presidente quer candidatura à UE em 2020 quando "o pior já passou"

Ucrânia: presidente quer candidatura à UE em 2020 quando "o pior já passou"
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente ucraniano apresentou esta quinta-feira um pacote de reformas económicas e políticas que, segundo ele, permitirão ao país candidatar-se à União Europeia dentro de seis anos.

O anúncio, cinco meses após o início do conflito no leste do país e num momento em que, “o pior já passou”, segundo Petro Poroshenko, arrisca-se a reacender as tensões com Moscovo.

Nas ruas de Kiev, as ambições de Poroshenko dividem os habitantes:

“Não penso que possamos apresentar uma candidatura à União Europeia num tão curto espaço de tempo. Não se muda a mentalidade e o estilo de vida de um dia para o outro, mas querer é poder”, afirma uma ucraniana.

Outra não tem dúvidas, “a Rússia vai tentar bloquear o processo. A única coisa que queremos é parar a guerra, viver em paz e recuperar a economia”.

Os objetivos de Poroshenko ameaçam perturbar as negociações sobre o fornecimento de gás russo à Ucrânia, que vão ser retomadas esta sexta-feira em Berlim.