Última hora
This content is not available in your region

Caos continua em Hong Kong

Caos continua em Hong Kong
Tamanho do texto Aa Aa

Em Hong Kong, os manifestantes pró-democracia, cercados por grades durante o comício deste domingo frente à sede do governo local, prepararam-se para passar a noite.

Vários grupos estão organizados para permanecer e criaram as suas próprias cercas com material abandonado pela polícia, e equiparam-se com óculos protetores contra as substâncias antidistúrbios.
O Chefe do Executivo local avisa que “A Região Administrativa Especial do governo de Hong Kong é firme na oposição às ações ilegais de ocupação. A polícia deve continuar a lidar com a situação de acordo com a lei.”

O movimento Occupy Central anunciou o lançamento de uma campanha de desobediência civil na cidade em reivindicação de uma democracia autêntica, após duas noites de manifestações e protestos.

A polícia tem tentado dispersar a multidão com canhões de água e gás. 78 pessoas foram detidas e várias dezenas ficaram feridas.

A China, que recuperou Hong Kong em 1997, anunciou em agosto que o futuro chefe do Executivo local será eleito por sufrágio universal a partir de 2017, mas que apenas dois ou três candidatos selecionados por um comité em Pequim poderão disputar a votação.
Os cidadãos do território consideram existir um cada vez maior controlo de Pequim sobre as questões locais.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.