Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Recifes artificiais para combater acidez

Recifes artificiais para combater acidez
Tamanho do texto Aa Aa

A acidificação dos oceanos é uma das grandes ameaças que pesa sobre os recifes de coral.

A acidez marinha produz-se à medida que o dióxido de carbono é absorvido pelos mares e pelos oceanos.

O CO2 resulta fundamentalmente da queima de combustíveis fósseis.

A acidez interfere com o desenvolvimento de várias espécies e pode acabar com a vida marinha.

A costa oeste do Pacífico é a região do mundo mais afetada. Já são bem visíveis os problemas ao nível da fertilidade e do crescimento dos moluscos.

Um problema que levou uma estudante britânica do Royal College of Art a desenvolver um produto para diminuir a acidez das águas.

“A acidez dos oceanos aumenta. Os esqueletos de coral dissolvem-se devido esse elevado nível de acidez. É o mesmo que acontece com os dentes. O doce e o ácido atacam os dentes. No caso do coral, a acidez torna-os mais fracos e eles morrem”, disse Nell Bennett.

A solução encontrada por Bennett passa pelo uso de corais artificiais feitos a partir de materiais alcalinos ricos em minerais como o carbonato de sódio e carbonato de cálcio.

Colocados ao lado dos recifes de coral naturais, os corais artificiais poderiam ajudar a reduzir a acidez.

A estudante considera que o método deve passar por uma fase de teste durante pelo menos um ano. Caso resulte, a solução será fácil de implementar.

“Trata-se de um material que se dissolve na água. Não é uma grande tecnologia que deva ser distribuída ou ensinada às comunidades locais que queiram experimentá-la”, salienta a estudante.

Em poucas décadas, a acidez poderá impedir a vida marinha. Os cientistas sublinham que nos últimos 300 milhões de anos, a química dos mares sofreu alterações profundas embora nenhuma tão extensa tão rápida e tão global como as de hoje.