Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Enviado especial da ONU para a Síria teme massacre na Síria

Enviado especial da ONU para a Síria teme massacre na Síria
Tamanho do texto Aa Aa

O enviado especial da ONU para a Síria afirmou, esta sexta-feira, que milhares de pessoas poderão ser massacradas se Kobani cair nas mãos do grupo Estado Islâmico.

Staffan de Mistura disse ainda que Kobani pode acabar como a cidade bósnia de Srebrenica, onde 8.000 muçulmanos foram mortos por sérvios, em 1995.

“Se Kobani Ayn al-Arab cair, haverá, basicamente, cerca de 400 dos 900 quilómetros da fronteira com a Turquia sob controlo do EI”, afirmou o enviado da ONU.

Em Genebra, de Mistura apelou ainda às autoridades turcas para permitirem a entrada de voluntários e equipamento para que seja possível uma ação de autodefesa.

Por seu lado, o Secretário-geral da NATO insiste na criação de uma zona de proteção na fronteira, tal como foi exigido pela Turquia, mas também apelou à intervenção terrestre do país na Síria.

Entretanto, em Paris, o ministro dos Negócios Estrangeiros francês reiterou a necessidade de se criar uma zona “tampão”, entre a Síria e a Turquia. Laurent Fabius esteve reunido com o seu homólogo turco.