Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Protestos de Hong Kong prometem continuar depois de falhar o diálogo

Protestos de Hong Kong prometem continuar depois de falhar o diálogo
Tamanho do texto Aa Aa

Os protestos pró-democracia em Hong Kong voltam a ganhar vigor, depois do governo local ter cancelado o diálogo com os representantes do movimento de contestação.

Os manifestantes, muitos dos quais estudantes, voltaram a acampar nas ruas e prometem manter-se mobilizados até que as autoridades cedam às exigências.

Uma manifestante diz que “parece que o governo não quer dialogar, mas esta quantidade de pessoas serve para mostrar que queremos realmente resolver o problema com o executivo”.

Outra admite que têm “poucas possibilidades [de alcançar os objetivos], mas é preciso continuar a lutar. É preciso manter um número elevado [de manifestantes], durante um longo período de tempo”.

Na origem da contestação, denominada “Occupy Central” – numa referência ao centro de negócios da cidade -, está a decisão de Pequim de limitar a escolha dos candidatos às eleições de 2017 em Hong Kong.

Esta manhã, foi organizada uma “maratona” de estudantes em apoio aos manifestantes.