Última hora

Aeroportos europeus acionam protocolo contra ébola

Aeroportos europeus acionam protocolo contra ébola
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O aeroporto de Roissy em França debaixo do protocolo para o ébola.
Os passageiros de voo da Air France vindos da Guiné Conakry estão a ser submetidos a “segurança extra”. A ministra da Saúde visitou ontem as instalações aeroportuárias e disse que o “controle de temperatura adicional vai apertar a rede”.

Na Bélgica, o ministério da Saúde, nomeou um especialista em doenças tropicais, como “coordenador da crise ébola” no país.

Este é o único Estado da União Europeia que está a garantir a partir de Bruxelas rotas aéreas diretas, operados pela Brussels Airlines, com os três países afectados pela epidemia.

Os manipuladores de bagagem no aeroporto de Bruxelas nos últimos dias recusaram descarregar algumas bagagens de voos vindos de África.

“Nós realmente precisamos de obter informação muito concretas e claro seguir as autoridades portuárias nos procedimentos”.

Também o aeroporto internacional de Barajas, em Madri, ativou um protocolo de emergência devido a mais um caso suspeito de ébola num voo da Air France. Uma resposta rapida após o caso da enfermeira Teresa Romero cujoe estado de saude parece melhor.

“Teresa está muito melhor. Já bebe líquidos, sucos, e sopas. Ela está animada. Ela não está ciente das repercussões do que aconteceu”.

A epidemia que já matou mais de 4 mil pessoas na África Ocidental, parece controlada no Senegal e Nigéria, mas o pesadelo ainda está longe de acabar.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que surgirão 5 mil novos casos por semana em dezembro deste ano.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.