Última hora

Última hora

Poroshenko diz que eleições no leste da Ucrânia são uma farsa

Em leitura:

Poroshenko diz que eleições no leste da Ucrânia são uma farsa

Poroshenko diz que eleições no leste da Ucrânia são uma farsa
Tamanho do texto Aa Aa

Dois escrutínios num espaço de duas semanas. No próximo domingo os ucranianos são chamados a votar nas eleições legislativas. Oito dias depois é a vez dos habitantes, das regiões de Donetsk e Lugansk, escolherem os deputados e um presidente.

Kiev diz que o escrutínio é ilegal.

“As falsas eleições legislativas e presidenciais, como lhe chamam, agendadas para 02 de novembro não respeitam a lei ucraniana. Além disso, o cessar-fogo na região foi violado e os observadores da OSCE, Organização para a Segurança e Cooperação na Europa não foram convidados a participar. Por todas estas razões, o escrutínio não vai ser reconhecido pelos países representados na cimeira de Milão” afirma Petro Poroshenko, chefe de Estado ucraniano.

O Parlamento ucraniano concedeu maior autonomia às regiões do leste do país, permitindo, a organização de eleições locais, mas não de legislativas ou presidenciais.

O primeiro-ministro da autoproclamada Republica Popular de Donetsk tem outra opinião.

“Infelizmente, a Ucrânia não quer passar do confronto militar ao confronto político. O acordo de Minsk não está a ser respeitado. Não houve um único dia em que não se registassem combates” refere Alexander Zakharchenko.

As eleições municipais no leste da Ucrânia, palco de confrontos entre separatistas pró-russos e forças governamentais, estão agendadas para 07 de dezembro.