A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

UE nomeia coordenador e dá 500 milhões de euros contra o Ébola

UE nomeia coordenador e dá 500 milhões de euros contra o Ébola
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia vai nomear um coordenador para reunir financiamento e outros recursos para combater a epidemia do Ébola e essa pessoa vai trabalhar no Centro Europeu de Coordenação de Resposta de Emergência, em Bruxelas.

A decisão foi tomada pelo chefes da diplomacia da União reunidos, esta segunda-feira, no Luxemburgo.

O ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Frank-Walter Steinmeier,
disse que “precisamos de alguém que, além de ser o “rosto” europeu nesta luta contra o Ébola, seja também o responsável por uma boa divisão do trabalho e por acionar as capacidades que existem nalguns Estados-Membros ,de forma a auxiliar aqueles que não as possuem tal como, por exemplo, a capacidade de evacuação de doentes”.

Os 28 países estão, também, dispostos a reforçar o pacote de medidas para o combate à doença, que afeta sobretudo três países da África Ocidental mas que tem um elevado potencial para se propagar a outras regiões.

O governante francês, Laurent Fabius, referiu que “o objetivo muito claro é reverter a tendência e para isso é preciso criar mais centros de tratamento, dar mais formação, melhorar o sistema de controle e o nível de financiamento. Trata-se de uma prioridade absoluta”.

A enviada da euronews ao Luxemburgo, Margherita Sforza, acrescenta que “até ao momento, a UE prometeu disponibilizar 500 milhões de euros. Na cimeira marcada para o final da semana, o primeiro-ministro do Reino Unido vai pedir que se aumente para os mil milhões. Contudo, a resposta europeia parece ainda ser muito lenta face à rápida evolução da epidemia”.