A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Al-Sissi: Ataques no Sinai são parte de uma "conspiração estrangeira"

Al-Sissi: Ataques no Sinai são parte de uma "conspiração estrangeira"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Num discurso televisivo, o Presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sissi, disse que os ataques no Sinai são parte de uma “conspiração estrangeira” e que a resposta militar nessa zona se prolongará no tempo.

O chefe de Estado apontou que o Egito está a ser objeto de uma “conspiração”, que começou antes de 3 de julho de 2013, quando o exército destronou o islamita Mohamed Morsi.

“Esta operação contra o exército egípcio foi financiada por um fundo estrangeiro. e teve com objetivo quebrar a espinha dorsal do Egito e dos egípcios”, afirmou Abdel Fattah al-Sissi.

O ataque de sexta-feira matou 31 soldados egípcios estacionados no Sinai.

Al-Sissi justificou igualmente as medidas excecionais tomadas em várias partes do norte do Sinai, em especial a declaração de estado de emergência e o recolher obrigatório, assim como o fecho da ligação a Rafah que faz fronteira com Israel.