Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Obras de arte limpas graças ao laser

Obras de arte limpas graças ao laser
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Museu do Vaticano adotou uma nova tecnologia laser para limpar as obras de arte.

O laboratório de mármores restaura atualmente uma estátua da Fortuna, a deusa romana da sorte.

Além de ser uma técnica não invasiva, a limpeza com laser pode ser combinada com os métodos de limpeza tradicionais.

Guy Devreux, diretor do Laboratórios de Mármores do Vaticano, sublinha que o laser não muda radicalmente a forma de trabalhar mas permite uma intervenção mais detalhada.

“Esta nova tecnologia é brilhante em termos dos resultados que conseguimos obter mas não é uma cura milagrosa. Continuamos obviamente a fazer o que fazíamos até agora. O laser dá-nos algo suplementar no sentido em que nos permite afinar o processo de limpeza. Isso permite uma limpeza que não seria possível com outro sistema”, explicou Guy Devreux.

Graças à terapia laser, um sarcófago que se encontrava degradado e sujo voltou a recuperar um pouco do antigo esplendor.

Antes de iniciar o processo de limpeza, é necessário realizar testes para garantir que os feixes de luz não penetram nas obras de arte. Há objetos sensíveis, como é o caso das plumas.

“Temos muitas plumas no museu. São um artefacto que dá vários problemas em termos de limpeza. As plumas são muito delicadas e os métodos de limpeza tradicionais, nomeadamente os mecânicos, como a microaspiração ou os químicos, como os solventes, nem sempre podem ser usados”, explicou Catherine Riviere, técnica do laboratório.

O museu do Vaticano integra obras de arte escolhidas pelos papas desde a época da Renascença. O laboratório de restauro faz investigação sobre vários tipos de matérias, incluindo pintura, bronze, mármore e tapeçaria.