A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Estado Islâmico decapita mais um norte-americano

Estado Islâmico decapita mais um norte-americano
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O grupo terrorista auto-denominado “Estado Islâmico” afirma que matou o trabalhador humanitário norte-americano Peter Kassig.

Tal como aconteceu em casos anteriores, o grupo publicou um vídeo na Internet, que desta vez não mostra a decapitação, mas sim um jihadista com uma cabeça cortada, alegadamente a de Kassig. O homem que aparece na imagem é aparentemente o mesmo, de nacionalidade britânica, que aparece nos vídeos anteriores.

O registo mostra também a decapitação de 15 soldados sírios.

Kassig, que se converteu ao Islão e se chamava agora Abdul Rahman, era um antigo soldado, fundador de uma ONG chamada SERA – Special
Emergency Response and Assistance.

Devido à situação na Síria, a SERA tinha já cessado as operações. Kassig foi raptado em Raqqa, na Síria há mais de um ano.