Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Portugal: Macedo deixa governo na sequência do escândalo dos vistos "dourados"

Portugal: Macedo deixa governo na sequência do escândalo dos vistos "dourados"
Tamanho do texto Aa Aa

O escândalo dos vistos “dourados” levou à demissão do ministro português da Administração Interna.

Miguel Macedo admitiu que a sua posição ficou enfraquecida pela proximidade com algumas das pessoas visadas pelas investigações da Operação Labirinto:

“O ministro da Administração Interna, com as funções que exerce, em áreas de especial sensibilidade e exigência, tem de ter sempre uma forte autoridade para o exercício pleno e eficaz das suas responsabilidades. É essa autoridade que, politicamente, entendo ter ficado diminuída, e um ministro, nesta pasta, não pode ter nunca a sua autoridade diminuida.”

O diretor do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, o presidente do Instituto de Registos e Notariado – um amigo pessoal de Macedo – e a secretária-geral do Ministério da Justiça são alguns dos onze detidos na operação da Polícia Judiciária, por suspeita de corrupção, lavagem de dinheiro, tráfico de influência e peculato na emissão de vistos dourados.