Última hora
This content is not available in your region

Arábia Saudita reitera que não "baixa produção" de petróleo

Arábia Saudita reitera que não "baixa produção" de petróleo
Tamanho do texto Aa Aa

O secretário-geral da OPEP, Abdullah al-Badri, espera uma subida dos preços do petróleo até ao final de 2015. Já a Arábia Saudita reafirma que não pretende baixar a produção.

O ministro saudita do Petróleo, Ali al-Naimi, diz-se insatisfeito com a atual cotação, mas acredita que acabará por subir. Acusa os países produtores não-membros da OPEP e os especuladores de estarem na origem da queda dos preços. Adianta também que “os países não-membros da OPEP são livres de cortar a própria produção”.

O barril de Brent recuou dos 115 dólares, em junho, para perto de 60 dólares. A queda acentuou-se desde finais de novembro, quando a OPEP, no meio de muitas divisões, decidiu não cortar a produção dos atuais 30 milhões de barris por dia.

Na mesma conferência em Abu Dhabi, o ministro do Petróleo dos Emirados Árabes Unidos pediu a todos os países produtores que não aumentem a produção em 2015, para que o mercado estabilize o mais depressa possível.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.