A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Lucros da Gazprom afundam

Lucros da Gazprom afundam
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As contas da Gazprom foram duramente atingidas pelo conflito do gás com a Ucrânia e a desvalorização do rublo.

Entre janeiro e setembro do ano passado, os lucros líquidos do maior produtor mundial de gás afundaram 35%. Apesar do aumento do volume de negócios, o gigante energético russo teve lucros de 556 mil milhões de rublos, o equivalente a 7,2 mil milhões de euros.

As contas foram também afetadas pela provisão equivalente a 1,1 mil milhões de euros para fazer face à dívida ucraniana.

O gigante russo revela também que as perdas a nível cambial atingiram quase 321 mil milhões de rublos, o dobro face ao mesmo período de 2013.

Em junho de 2014, a Gazprom cortou o abastecimento à Ucrânia, após meses de conflito sobre o preço do metro cúbico. O abastecimento foi retomado em outubro, mediante um acordo provisório que termina em finais de março. Segundo a Gazprom, a dívida do gás de Kiev ascende a 2,44 mil milhões de dólares.

Com o abastecimento cortado à Ucrânia, entre julho e setembro, os lucros da Gazprom afundaram 61% para 105,7 mil milhões de rublos, cerca de 1,4 mil milhões de euros.

No conjunto dos nove meses, as vendas de gás recuaram 2%, mas mantiveram-se estáveis para a Europa.