Última hora

AIE prevê estabilização do mercado petrolífero mas abaixo dos preços do passado

AIE prevê estabilização do mercado petrolífero mas abaixo dos preços do passado
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Agência Internacional de Energia (AIE) prevê uma subida e estabilização do preço do petróleo, mas abaixo dos preços máximos dos últimos três anos.

Após uma queda de 60% desde junho, em janeiro, o barril atingiu os 45 dólares, o valor mais baixo em seis anos. Mas está a recuperar. Ronda agora os 58 dólares.

A organização estima que a procura deverá crescer este ano em 900 mil barris diários, para um total de 93,4 milhões de barris diários.

O documento revela também que, apesar da queda dos preços e do impacto que teve na exploração de petróleo de xisto, os Estados Unidos serão o maior produtor mundial em 2020.

A AIE estima que a produção norte-americana passe de 2,2 milhões para 14 mil milhões de barris por dia em 2020.

A OPEP não deverá recuperar a quota de mercado que detinha antes da crise de 2008. Esta caiu de 40% para os atuais 30%.

Em relação à Rússia, a AIE não é otimista. Diz mesmo que o país será o “maior perdedor do setor”. A produção deverá recuar em 560 mil barris por dia entre 2014 e 2020.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.