Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

FMI mantém perspetiva de crescimento mundial com zona euro a crescer ligeiramente

FMI mantém perspetiva de crescimento mundial com zona euro a crescer ligeiramente
Tamanho do texto Aa Aa

O FMI considera que as perspetivas mundiais de crescimento arrefeceram ligeiramente mas mantém uma previsão de 3,5 por cento para 2015. Para o Fundo Monetário Internacional, o crescimento na zona euro é encorajador mas há muitos indicadores que mostram uma retoma frágil que pode ser colocada em causa pela questão grega.

“Um conjunto pouco usual de forças complexas está a moldar a economia mundial. Algumas, como o declínio do preço do petróleo ou o movimento das taxas de câmbios, são bastante visíveis. Outras, como as heranças da crise que estão a afetar o crescimento potencial, são menos visíveis mas têm um papel importante nos bastidores” – refere o economista-chefe do FMI, Olivier Blanchard.

O FMI prevê um crescimento global de 3,5 por cento em 2015, superior em uma décima à registada no ano passado. Em termos regionais, a economia indiana é a que aponta para uma evolução mais favorável, com uma previsão de 7,5 por cento em virtude da descida do preço do petróleo, das reformas que o governo está a implementar e da retoma do investimento. No lado oposto encontra-se a Rússia com um recuo previsto de 3,8 por cento. A economia russa paga a fatura das sanções económicas, da desvalorização do rublo e da queda do preço dos hidrocarbonetos.

A zona euro vê as perspetivas melhorarem devido à ação do Banco Central Europeu. O FMI prevê agora um crescimento de 1,5 por cento, mais três décimas do que a estimativa de janeiro. O PIB de Portugal deverá crescer 1,6 por cento este ano e o défice orçamental estimado é de 3,2 por cento.