A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Ataques a Charlie Hebdo fazem "descarrilar" vendas do Eurostar

Ataques a Charlie Hebdo fazem "descarrilar" vendas do Eurostar
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Eurostar registou uma quebra de 6% nas vendas de bilhetes, durante o primeiro trimestre de 2015, face ao período homólogo do ano passado.

O serviço ferroviário sob o Canal da Mancha ressentiu-se dos ataques terroristas de janeiro, em Paris, mas também do incêndio de um camião que obrigou à suspensão dos comboios e a anulações e adiamentos nas viagens.

Com o número de passageiros estável – a rondar os 2,3 milhões -, a companhia está confiante em 2015, graças a um bom resultado durante a Páscoa e um número de reservas em aumento para a época estival.