Última hora

Exército italiano cultiva canábis para fins terapêuticos

Exército italiano cultiva canábis para fins terapêuticos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um laboratório fortemente protegido em Florença está a cultivar canábis. Esta iniciativa faz parte de uma missão do Instituto Farmacêutico do exército italiano de cultivar a planta para fins terapêuticos.

O Diretor da Unidade de Negócios do Instituto Farmacêutico Militar, Giocondo Santoni, explica: “Esperamos que este medicamento esteja disponível até o final deste ano, numa quantidade de cerca de 100 quilos, o dobro da quantidade que importamos atualmente dos Países Baixos.”

Itália legalizou a utilização da canábis para fins medicinais em 2007. Os pacientes que sofrem de cancro, esclerose ou dor crónica recorrem à planta em busca de algum alívio.

“No ano passado, a procura subiu, criando dois problemas: neste momento não existe canábis suficiente para todos; e os médicos ainda não compreenderam que é legal prescrevê-la, ou ainda não estão familiarizados com o processo e por isso não a prescrevem”, adianta o farmacêutico Marco Ternelli.

A importação de canábis faz subir o preço, 25 ml de óleo da planta podem custar mais de 400 euros por mês. Este cultivo doméstico pretende fazer diminuir o custo e a dor.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.