Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Uma bio-impressora 3D capaz de imprimir vasos sanguíneos

Uma bio-impressora 3D capaz de imprimir vasos sanguíneos
Tamanho do texto Aa Aa

Um dos grandes desafios da medicina é a falta de órgãos para transplantes. Uma dificuldade que tem levado a ciência a pesquisar formas de criar órgãos artificiais.

No seguimento das investigações realizadas pelo Instituto Fraunhofer, na Alemanha, cientistas chineses desenvolveram uma bio-impressora 3D capaz de imprimir vasos sanguíneos.

A impressora foi desenvolvida por uma empresa de Chengdu, no sudoeste da China.

“O ponto central da impressora são as células estaminais. Em certas condições, essas células podem diferenciar-se e formar as células de que precisamos”, explicou o cientista chinês Kang Yujian.

Os vasos sanguíneos artificiais têm de ser extremamente elásticos para se poderem ligar e interagir com os tecidos naturais no corpo.

De acordo com os cientistas chineses, um dos grandes desafios é conseguir manter as células estaminais vivas durante o processo de impressão.

“Trata-se de uma proeza não apenas porque foi possível imprimir um vaso sanguíneo. Foi preciso encontrar um método para que as células vasculares permanecessem ativas. Esse método será útil para a impressão de fígados, rins e outros órgãos”, afirmou Dai Kerong, professor na Academia Chinesa de Engenharia.

Para já, a bio-impressora de vasos sanguíneos é apenas um protótipo. No futuro, a tecnologia poderá ser usada em transplantes, para a criação de órgãos artificiais e para a reparação dos sistemas vascular e respiratório.