Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Chineses procuram tecnologias para medir a qualidade do ar em tempo real

Chineses procuram tecnologias para medir a qualidade do ar em tempo real
Tamanho do texto Aa Aa

A poluição do ar é um problema recorrente em Pequim. Recentemente, houve um alerta vermelho que obrigou a restrições na circulação automóvel e ao fecho de escolas.

A poluição do ar é invisível. Dentro de casa, as pessoas não sabem se o ar é bom ou se é perigoso. Não é possível saber. Por isso quis criar um aparelho fácil de usar que nos indica se o ar que respiramos em casa está ou não poluído.

Recentemente, a concentração de poluentes na atmosfera foi 40 vezes superior ao nível de segurança.

Muitos cidadãos buscam informações sobre a qualidade do ar. Para responder à procura, uma empresa chinesa lançou recentemente o Laser egg, uma tecnologia portátil que mede a qualidade do ar em tempo real.

O fabricante afirma que o aparelho consegue medir partículas de 0,3 micrómetros de diâmetro.

“A poluição do ar é invisível. Dentro de casa, as pessoas não sabem se o ar é bom ou se é perigoso. Não é possível saber. Por isso quis criar um aparelho fácil de usar que nos diz se o ar que respiramos em casa está ou não poluído”, disse Liam Bates, empresário.

Dois empresários franceses residentes em Pequim criaram uma aplicação para smartphone que fornece informações sobre a qualidade do ar. Graças ao dispositivo é possível saber de antemão o nível de poluição para os próximos dias.

“O estado do tempo tem um impacto importante na qualidade do ar. As emissões de poluentes são constantes mas a circulação do ar pode alterar o nível de poluição. Penso que é um aspeto muito importante porque não podemos mudar o tempo mas podemos alterar as emissões”, afirmou Yann Boquiod, um dos criadores da aplicação Air Visual.

Apesar de a poluição ter atingido várias vezes níveis perigosos para a saúde, é a primeira vez que Pequim lança um alerta vermelho, em parte devido à pressão da opinião pública.

Na China, a contaminação deve-se às fábricas que utilizam carvão, à poeira dos locais de construção e à circulação automóvel.