Última hora
This content is not available in your region

Um robô em forma de tartaruga para explorar vestígios arqueológicos

Um robô em forma de tartaruga para explorar vestígios arqueológicos
Tamanho do texto Aa Aa

A Universidade de Talim, na Estónia, criou um robô em forma de tartaruga para explorar vestígios arqueológicos no fundo do mar.

Para a arqueologia, este robô é único porque não existem robôs deste tipo atualmente, Os robôs disponíveis são enormes, custam caro e não são concebidos para a arqueologia submarina.

Os cientistas querem analisar os navios afundados no Mar Báltico durante a segunda Guerra Mundial. O robô é suficientemente pequeno para pode explorar recantos de difícil acesso.

“Para a arqueologia, este robô é único porque não existem robôs deste tipo atualmente, Os robôs disponíveis são enormes, custam caro e não são concebidos para a arqueologia submarina”, explicou Taavi Salumae, responsável pelo desenho do robô e investigador na Universidade de Talim.

Os movimentos do robô imitam os movimentos das barbatanas das tartarugas, o que lhe permite mudar de direção rapidamente.

As barbatanas oferecem várias vantagens em relação aos propulsores tradicionais. A maior vantagem é o facto de não trazerem sedimentos do fundo do mar”, acrescentou o cientista.