Última hora

Última hora

Central solar flutuante produz eletricidade para estação de tratamento de água

Central solar flutuante produz eletricidade para estação de tratamento de água
Tamanho do texto Aa Aa

A maior central solar flutuante, na Europa, está pronta para começar a produzir energia.

Esta central solar é mais eficiente e produz mais eletricidade do que se estivesse instalada num terreno.

A estrutura situa-se perto do aeroporto de Heathrow em Londres. A energia deverá servir para alimentar uma estação de tratamento de água.

Apesar do enorme potencial energético, a estrutura não produz 100% da energia necessária devido aos períodos noturnos.

“A energia solar não funciona sempre da mesma forma, há variações, por isso durante a noite temos de bombear a água. Ou seja a central não produz toda a energia necessária. O sistema solar faz parte de uma estratégia global composta por vários elementos”, explicou Angus Berry, gestor da Thames Water.

A central solar ocupa uma área equivalente a a oito campos de futebol e é composta por 23 mil painéis solares. O projeto custou cerca de 83 milhões de euros e deverá gerar anualmente 5,8 quilowatts hora de eletricidade.

“A eletricidade gerada pelo sol através dos painéis solares torna-se mais eficiente quando os cabos estão frios. Por isso o sistema de páineis flutuantes é vantajoso. Ou seja, a central solar é mais eficiente e produz mais eletricidade do que se estivesse instalada num terreno”, disse Nick Boyle, presidente da Lightsource, a empresa que gere a central solar.