Última hora

Última hora

Cientistas britânicos estudam benefícios da estimulação elétrica do cérebro em caso de AVC

Em leitura:

Cientistas britânicos estudam benefícios da estimulação elétrica do cérebro em caso de AVC

Cientistas britânicos estudam benefícios da estimulação elétrica do cérebro em caso de AVC
Tamanho do texto Aa Aa

Cientistas britânicos afirmam que a estimulação elétrica do cérebro pode ter um impacto positivo na recuperação de pacientes que sofreram um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

“A estimulação elétrica permite reavivar as células do cérebro. Quando o cérebro ordena o movimento das mãos, as células ativam-se e comunicam entre si. Esse padrão de comunicação permite-nos adquirir novas capacidades. A estimulação elétrica aumenta o ritmo do processo e acelera a aprendizagem de novas capacidades”, disse Charlotte Stagg, professora do departamento de Neurociências da Universidade de Oxford.

Os testes foram realizados num grupo de 24 voluntários que têm problemas a nível motor após um acidente vascular cerebral. O grupo foi dividido em dois sub-grupos. Ambos fizeram fisioterapia intensiva mas apenas o segundo grupo testou a estimulação elétrica.

“Os tratamentos para a melhoria das funções logo depois do AVC estão a aumentar. As opções disponíveis para as pessoas que sofreram o AVC há mais de seis meses são reduzidas. Apesar de ser um estudo pequeno, trata-se da primeira prova de que este método poderá ser uma verdadeira ajuda para os pacientes, quando realizado num determinado espaço de tempo”, acrescentou a responsável.

De acordo com dados recentes da Organização Mundial de Saúde, os AVC provocam a morte a dois milhões e meio de pessoas, por ano.

Mais sobre science