Última hora

Última hora

Presidente da Oxfam International detido na Guatemala por suspeita de corrupção

Em leitura:

Presidente da Oxfam International detido na Guatemala por suspeita de corrupção

Presidente da Oxfam International detido na Guatemala por suspeita de corrupção
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Oxfam International, Juan Alberto Fuentes, antigo ministro das Finanças da Guatemala, foi detido, numa investigação por um alegado esquema de corrupção que conduziu também à detenção do antigo presidente, Álvaro Colom, e de mais vários antigos ministros.

A Oxfam International é uma Organização Não Governamental com sede no Reino Unido.

A informação, divulgada pela imprensa guatemalteca, foi confirmada pela Procuradoria da Guatemala numa rádio do país centro-americano.

A detenção Fuentes coloca mais pressão na organização. A Oxfam Internacional encontra-se no centro de um alegado escândalo sexual que envolve funcionários seus no Haiti.

REUTERS
O antigo presidente Álvaro Colom (2008-2012) foi também detido, no quadro da mesma investigação. A Guatemala é considerada pela Tranparency International como um dos países mais corruptos do mundo. REUTERS

Detenção de antigo presidente Colom

Álvaro Colom, de 66 anos, foi presidente da Guatemala entre 2008 e 2012. De acordo com a imprensa guatemalteca, a investigação investiga alegados abusos cometidos na gestão da empresa de transportes urbanos Transurbano.

Era esperado que Colom se deslocasse esta semana às Hondura, nas qualidade de representante da Organização de Estados Americanos, para dirigir a mesa de trabalho da Missão de Apoio Contra a Corrupção e a Impunidade nas Honduras.

O sistema de transportes Transurbano foi implementado durante o Governo da Unidade Nacional da Esperança (UNE), entre 2008 e 2018.

Juan Alberto Fuentes disse aos jornalistas que, quando deixou o cargo de ministro das Finanças, pediu que fossem investigadas alegadas "anomalias" que ameaçariam parte da empresa de transportes.

"Quando renunciei, exigi que se desse início a uma investigação e que não fossem canalizados mais recursos para a Transurbano. Claro que o Tribunal de Contas não tinha nenhum relatório sobre o assunto," disse Fuentes aos jornalistas.

Um dos países mais corruptos do mundo

A Guatemala enfrenta problemas estruturais de corrupção. De acordo com a organização Transparency International o país encontra-se encontra-se no posto 136, em 176 países considerados.

O atual presidente d Guatemala, Jimmy Morales, com uma carreira na televisão como comediante, cuja campanha teve como tema forta a luta contra a corrupção, foi alvo de críticas da Nações Unidas e da União Europeia, por tentado expulsar um procurador, que, com o apoio da ONU, o investigada por alegados crimes de corrupção.

As autoridades desconfiavam que a campanha de Morales tinha sido financiada de forma ilegal, acusações que quase levaram à destituição (impeachment) do presidente.

Otto Pérez, predecessor de Morales, encontra-se detido, enquanto aguarda julgamento por alegados subornos.