Última hora

Civis feridos e doentes começaram a deixar esta terça-feira o enclave sírio rebelde de Ghouta Oriental. A deslocação decorre ao abrigo do primeiro esquema de evacuação médica desde que começou ofensiva na região, principal bastião opositor nos arredores de Damasco.

Fazem parte de uma lista de cerca de mil pessoas que responsáveis da ONU disseram precisar de tratamento de emergência.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.