Última hora
euronews_icons_loading
Portadores de deficiência mostram que a arte não conhece barreiras

Nem tudo é sombrio na Venezuela. A companhia AM Danza, de Caracas, trabalha com meia centena de jovens com paixão pela dança, que não desistem mesmo apesar de sofrerem de limitações como paralisia cerebral, síndrome de Down ou cegueira.

Apresentam-se em cinemas e levam o talento a novos patamares. Com ou sem cadeiras de rodas aparecem lado a lado com dançarinos profissionais para mostrar que a arte não conhece barreiras.