Última hora

Última hora

O "Holocausto ucraniano" na Berlinale

O "Holocausto ucraniano" na Berlinale
@ Copyright :
REUTERS/Hannibal Hanschke
Tamanho do texto Aa Aa

Estreou este domingo no Festival de Cinema de Berlim o filme sobre os milhões de ucranianos que morreram à fome, entre 1932 e 1933, durante o regime de Estaline.

Na conferência de imprensa de apresentação Agnieszka Holland, a realizadora polaca de “Mr. Jones” lembrou as vítimas e falou em justiça.

"É um dos piores crimes da humanidade do século XX. Os fantasmas deste crime esperam por um lugar, por algum tipo de holofote, por algum tipo de justiça".

O filme acompanha Gareth Jones, o primeiro jornalista que escreveu sobre a catástrofe, interpretado por James Norton.

"Neste momento há tanta conversa sobre notícias falsas, sobre os media, sobre o papel dos jornalistas e mais do que nunca precisamos proteger os jornalistas. Como Agnieszka diz: não há democracia sem uma imprensa livre. Este filme pode ser um catalisador para essa conversa e, quem sabe, promover o respeito necessário para os jornalistas. Talvez possa inspirar algum futuro Gareth Jones, um jornalista que investiga e procura a verdade. Seria maravilhoso".

“Mr. Jones” é um dos principais candidatos a vencer a corrida por um Urso de Ouro no Festival de Cinema de Berlim.