A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

no comment

Onda de assassinatos choca cidadãos no Chipre

A polícia de Chipre continua à procura por mais corpos em uma mina abandonada, no que se acredita ser já uma onda de assassinatos em série.

Um caso que chocou a nação, que agora acusa as autoridades locais de terem negligenciado as investigações quando trabalhadores estrangeiros foram dados como desaparecidos.

Um capitão da Guarda Nacional de 35 anos que confessou ter assassinado sete mulheres, foi detido há uma semana e enfrenta agora várias acusações de homicídio.

O chefe de polícia, fez saber que trata-se de uma forma de crimes sem precedentes para as normas de Chipre.

A investigação foi desencadeada pela descoberta do corpo de uma mulher filipina que levou à detenção de um capitão da guarda nacional. A polícia identificou a vítima como sendo Mary Tibúrcio de 38 anos. Tinha sido dada como desaparecida juntamente com a sua filha de seis anos desde maio do ano passado.

A polícia local concentrou as investigações no capitão depois de vasculhar as mensagens online de Mary Tiburcio. .

Centenas de pessoas juntaram-se numa vigília em homenagem as vitimas, diante do palácio presidencial de Chipre. Foram lidos os nomes das vítimas, bem como as de outras mulheres desaparecidas, e empunhados cartazes condenando as atitudes "sexistas, e racistas" para com as mulheres que trabalham como empregadas domésticas ou em empregos com baixa renumeração.

Mais vídeos No Comment