Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Frans Timmermans em Budapeste pela democracia húngara

Candidato socialista insiste no debate com chefe de governo húngaro
Candidato socialista insiste no debate com chefe de governo húngaro
Tamanho do texto Aa Aa

O partido conservador húngaro Fidesz e o respetivo líder, o primeiro-ministro Viktor Orbán, representam uma ameaça para a Hungria e para a União Europeia.

A acusação partiu do candidato do Partido Socialista Europeu à presidência da Comissão Europeia, o holandês Franz Timmermans, em declarações à Euronews à margem de um comício este sábado dos camaradas húngaros.

"Sei que muitos meios de comunicação são controlados pelo Fidesz, por isso é muito difícil fazer passar a mensagem, mas admiro bastante o espírito combativo dos socialistas, a forma como continuam a bater-se e a ser otimistas. Um dia conseguiremos um bom resultado se nos mantivermos fiéis aos valores europeus", afirmou o ainda vice-presidente de Jean Claude Juncker em Bruxelas.

O holandês aproveitou para voltar a mostrar-se disponível para um debate sugerido pela Euronews frente a Orbán depois de ter sido acusado pelo líder húngaro de ser um fantoche do milionário George Soros, com quem o governante mantém um atrito.

Orbán recusouo debate, alegando ser incorreto que um primeiro-ministro se intrometa na campanha política entre o socialista holand'es Timmermans e o alemão Manfred Weber, o candidato pelo Partido Popular Europeu, no qual o Fidezs está suspenso desde março.

"Viktor Orbán mencionou-me pessoalmente duas vezes, com alegações contra mim e a forma como me tornei cabeça de lista, afirmando que eu estava a ser pago por alguém. Se uma pessoa diz isso e refere o nosso nome, essa pessoa deve ter a coragem de nos enfrentar cara a cara", defendeu o socialista.

As sondagens húngaras rumo às Europeias sugerem mais um triunfo de Orbán na Hungria.

Para Timmermans, era por isso importante ir a Budapeste a uma semana das eleições mostrar que a Europa continua a apoiar a luta dos húngaros pela democracia e pela liberdade.

"Um voto nos membros do Partido Socialista Húngaro e do Partido Socialista Europeu por toda a Europa é a melhor maneira de manter a Europa livre e os extremistas sem poder", disse Frans Timmermans numa publicação partilhada pelo Facebook, na qual perspetivava a escala seguinte: Amesterdão, na Holanda.

Este domingo, Frans Timmermans está em Rijeka, na Croácia.

With one week left of campaigning, it was important for me to be with my colleagues in Budapest this morning and show them that Europe will support their fight for democracy and freedom. A vote for MSZP and Party of European Socialists members all over Europe is the best way to keep Europe free and keep extremists out of power. Next stop: Amsterdam!

Publiée par Frans Timmermans sur Samedi 18 mai 2019