Última hora

Presidente turco volta a ameaçar milícia curda da Síria

Presidente turco volta a ameaçar milícia curda da Síria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na Conferência de Embaixadores em Ancara, o presidente turco garantiu que as operações contra a milícia curda da síria apoiada pelos Estados Unidos vão entrar numa nova "nova fase muito em breve".

Recep Tayyip Erdogan considera que que se o país não fizer agora o que é necessário, terá de fazer mais tarde e pagar um preço mais alto.

"A principal prioridade do nosso país é drenar o pântano terrorista no norte da Síria. A Turquia não pode sentir-se segura enquanto a milícia YPG, que está a crescer como uma célula cancerígena e com as armas pesadas de nossos aliados, não for eliminada."

Pouco antes do discurso de Erdogan, o chefe do Pentágono, Mark Esper, avisou que uma ofensiva turca contra combatentes curdos seria "inaceitável".

"O que queremos é evitar incursões unilaterais que possam perturbar mais uma vez os interesses mútuos que tanto os Estados Unidos como a Turquia e as Forças da Síria Democrática partilham em relação ao Norte do pais".

Com o apoio dos Estados Unidos, as Forças da Síria Democrática, que incluem a milícia curda YPG, retiraram o controlo de grande parte do nordeste da Síria a militantes do Estado Islâmico. Ancara vê o YPG como uma organização terrorista.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.