A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Sarajevo Mon Amour"

"Sarajevo Mon Amour"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Começa, esta sexta-feira (16 de agosto) o Festival de Cinema de Sarajevo, na Bósnia e Herzegovina, que celebra o 25º aniversário. Um testemunho do poder da arte para moldar o futuro, sem esquecer o passado.

Há 25 anos, o festival nascia numa cidade sitiada como forma de mostrar que a cultura pode prosperar em tempos de conflito.

"Começou na guerra, começou como uma espécie de luta contra a loucura em que todos vivíamos", recorda o realizador Denis Tanovic.

Um quarto de século depois, o festival cresceu de 37 filmes, exibidos, para cerca de 270 filmes de 56 países, este ano, exibidos durante oito dias.

Sob o título "Sarajevo Mon Amour", o festival pretende prestar homenagem aos grandes talentos do cinema mundial.

O realizador Alejandro González Iñárritu, galardoado já com um Oscar, vai receber o prémio Coração Honorário de Sarajevo. Uma homenagem que será, também, concedida à atriz francesa Isabelle Huppert e ao realizador polaco Pawel Pawlikowski.

Para além dos grandes nomes da Europa Ocidental, o festival defende os talentos nacionais dos Balcãs Ocidentais.

A abertura do festival cabe ao filme "SIN", da realizadora bósnia Ines Tanović.