A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Tribunal escocês considera suspensão do Parlamento ilegal

Tribunal escocês considera suspensão do Parlamento ilegal
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal escocês considerou ilegal a decisão do primeiro-ministro britânico de suspender o Parlamento do Reino Unido. Mas a suspensão vai manter-se, pelo menos, até dia 17, quando o Supremo Tribunal se vai pronunciar sobre o caso.

A queixa foi apresentada pelos Nacionalistas Escoceses, que já reagiram. "Soubemos de vários casos alarmantes sobre o que o governo britânico está disposto a fazer e sobre o seu desrespeito pela lei. É significativo que o mais alto tribunal da Escócia e o mais alto do Reino Unido que decidiu para já sobre este assunto - tenha dito que a suspensão era ilegal. É uma grande mensagem para Boris Johnson, Jacob Rees Mogg e os companheiros... os tribunais escoceses não os vão deixar violar a lei", afirmou Joanna Cherry, deputada do Partido Nacionalista Escocês (SNP).

O Governo britânico reagiu imediatamente dizendo que vai contestar a decisão no Supremo Tribunal.

Para contornar as consequências da suspensão, os deputados da oposição e 21 conservadores aprovaram, na semana passada uma proposta de lei para impedir um Brexit sem acordo.