Última hora

Merkel e Macron temem ressurgimento do daesh com ofensiva turca

Merkel e Macron temem ressurgimento do daesh com ofensiva turca
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Sorrisos de uma parceria de décadas. França e Alemanha 'estiveram juntas' numa cimeira em Toulouse, na França.

O encontro franco-alemão faz-se anualmente há mais de vinte anos. No fim, Emmanuel Macron e Angela Merkel falaram aos jornalistas e, entre um discurso sobre a economia da Airbus - empresa com sede na cidade escolhida para esta cimeira - os líderes foram questionados sobre a ofensiva turca em territorio sírio.

A chanceler alemã condenou a ação militar. Angela Merkel admitiu que a operação "deve ser interrompida", porque "pode pôr em causa o trabalho que tem sido feito na luta contra o daesh.".

Às mesmas perguntas, o presidente francês respondeu com a urgência do fim da operação militar e reforçou os perigos que esta guerra poderá trazer.

"Se eles escaparem e decidirem lutar novamente, teremos de assumir a nossa responsabilidade como coligação internacional de impedir qualquer tentativa de ressurgimento do daesh.", disse Emmanuel Macron. "É muito claro, é algo que pode acontecer no quadro de uma guerra em curso contra o Daesh na região, porque o Daesh é o nosso inimigo. Se tivermos combatentes estrangeiros que escapam e voltam a lutar pelo Daesh, serão combatidos como são desde a início." concluiu o presidente francês.

A Macron e à chanceler alemã juntou-se para o jantar a presidente indigitada da Comissão Europeia. Ursula von der Leyen, antiga ministra de Angela Merkel. Um jantar de trabalho e de preparação para a cimeira de chefes de Estado e de governo do bloco europeu., a qual acontece esta quinta-feira.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.