Última hora
This content is not available in your region

Greve geral em França

Greve geral em França
Direitos de autor
REUTERS/Jean-Paul Pelissier
Tamanho do texto Aa Aa

França está paralisada devido a uma greve geral "ilimitada".

Milhares de trabalhadores protestam, em várias cidades do país, contra a polémica proposta do presidente Emmanuel Macron, que pretende transformar o sistema de pensões, eliminando 42 subsistemas.

Convocada pelas grandes associações sindicais, a intersindical e interprofissional, a greve afeta, em especial, o setor dos transportes. De acordo com a Sociedade Nacional de Caminhos de ferro Francesa, apenas um em cada 10 comboios de alta velocidade está a circular.

Motoristas de pesados, de táxis e de ambulâncias juntaram-se, também, à paralisação.

Estabelecimentos de ensino, museus e muitos serviços públicos estão encerrados, um pouco por toda a França.

A meio da manhã, sete das oito refinarias francesas estavam paradas devido à forte adesão à greve por parte dos trabalhadores.

O braço de ferro entre Governo e sindicados promete continuar, com o Executivo a afirmar que vai manter o rumo e com os sindicatos a prometerem continuar a greve se Emmanuel Macron não abandonar esta reforma do sistema de pensões.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.