Última hora
This content is not available in your region

Consumidores europeus terão apenas um carregador

euronews_icons_loading
Consumidores europeus terão apenas um carregador
Direitos de autor
Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Um carregador para todos os telemóveis independentemente da marca ou modelo. È isso que a União Europeia quer.

Esta quinta-feira, o parlamento europeu aprovou com grande maioria uma resolução que apela à comissão para agir em conformidade.

Para este eurodeputado a medida vai beneficiar os consumidores.

"Não vamos regulamentar o carregador propriamente dito mas sim a chamada porta de entrada que todos os telemóveis têm, assim como outros dispositivos de tamanho pequeno e médio tais como tablets, e-books e câmeras digitais. O que estamos a fazer é tentar padronizar a porta de entrada" afirma o eurodeputado maltês Alex Agius Saliba, dos Socialistas e Democratas.

Há dez anos, existiam cerca de 30 carregadores diferentes no mercado. Agora existem apenas três.
O eurodeputado afirma que é igualmente importante reduzir os resíduos electrónicos.

"Com o novo carregador comum, estaremos a ajudar o meio-ambiente. Todos os anos produzimos cerca de 51 mil toneladas de lixo electrónico só em carregadores", adianta Alex Agius Saliba.

Alguns fabricantes como é o caso da Apple criticam a opção da União Europeia afirmando que vai restringir a inovação.

No entanto, para a organização de defesa do consumidor BEUC, um carregador universal poderá ter um impacto positivo nos consumidores em toda a Europa.

"Sempre que compramos um produto que precisa de ser carregado, esse produto traz um carregador. A questão é: ninguém pergunta ao consumidor se ele quer um novo carregador, ninguém lhe pergunta se ele precisa de um carregador e provavelmente também vai pagar mais por isso" acrescenta Drederico da Silva, diretor jurídico da BEUC.

O parlamento vai aguardar pelas propostas da Comissão Europeia.

Tudo sugere que a nova legislação venha a ser aprovada no verão.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.