Última hora
This content is not available in your region

Europa endurece combate à Covid-19

euronews_icons_loading
Europa endurece combate à Covid-19
Direitos de autor  Manu Fernández/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

O número de infeções por Covid-19 disparou no Reino Unido. Na segunda-feira, registaram-se mais de 4 mil novos casos em 24 horas.

Depois de se reunir com o conselho de emergência, o primeiro-ministro, Boris Johnson, deverá anunciar, hoje, novas medidas para controlar a pandemia.

As autoridades científicas alertam para um cenário de 50 mil novos infetados por dia, em outubro, o que poderá a levar a 200 mortos diários em novembro.

O assessor científico do Governo, Patrick Vallance, anunciou que "à medida que a doença se espalha, à medida que alastra pelos grupos etários é espectável assistir a um aumento das hospitalizações e, infelizmente, isso levará a um aumento das mortes".

O primeiro-ministro deverá anunciar, no Parlamento, que os bares e restaurantes, em Inglaterra terão de encerrar às 22 horas, a partir de quinta-feira.

Espera-se que o número de pessoas nestes estabelecimentos diminua, uma vez que será permitido "apenas o serviço de mesa".

França prepara-se para implementar, também, novas restrições. Lyon junta-se às cidades de Bordéus e Marselha e implementa o uso obrigatório de máscaras em locais públicos como, por exemplo, perto de escolas, estações de transportes públicos, centros comerciais, e recintos desportivos.

E em Paris, as autoridades abriram novos centros de testes.

Na Alemanha, Munique é a cidade que apresenta uma das mais elevadas taxas de infeção do país.

A partir de quinta-feira, é obrigatório o uso de máscaras no espaço público e o direito de reunião será novamente limitado a um círculo de duas famílias ou cinco pessoas não relacionadas.

Nas ruas, as medidas não recebem muito apoio. Uma alemã defende que usar máscara em locais públicos é "estúpido". Outro alemão conta que muitas pessoas não usam a máscara corretamente e por isso, torna-se "inútil".

Na Islândia, as autoridades afirmam que o país está a ser atingido por uma terceira vaga de infeções pelo novo coronavírus. Os bares, na região de Reiquiavique vão ser encerrados, esta semana, devido a um novo surto de infeções.