Última hora
euronews_icons_loading
Argentinos pedem: "Aborto Legal já"

Centenas de mulheres reuniram-se frente ao Congresso argentino esta quarta-feira, depois do Presidente Alberto Fernandez ter enviado um projecto de lei para a interrupção legal da gravidez ao Congresso.

"Congratulamo-nos com esta apresentação (do governo), mas exigimos que sejam preenchidas as condições para um tratamento imediato e exautivo, sem prestar atenção a mensagens de ódio e desinformação, porque já ganhámos o debate em 2018", disse Martina Ferretto, membro da Campanha pelo Aborto Legal Seguro e Gratuito, formada em 2003, à AFP.

No país com maioria católica e onde nasceu o Papa Francisco, esta é a nona vez que um projecto de lei para a interrupção legal da gravidez (ILE) é apresentado no Parlamento. Só uma vez, em 2018, chegou ao plenário, onde foi aprovado na Câmara dos Representantes mas rejeitado no Senado. Esta é a primeira vez que o projecto de lei é enviado pelo Executivo.