Última hora
This content is not available in your region

BAEZA, Onde o Silêncio Brilha Como Ouro

BAEZA, Onde o Silêncio Brilha Como Ouro
Direitos de autor  Turismo Andaluz
Tamanho do texto Aa Aa
Para conhecer Baeza e as muitas outras belezas da região, a Andaluzia oferece aos viajantes não residentes um seguro Covid gratuito para estadias em qualquer tipo de estabelecimento regulado entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2021.

Esta antiga e ilustre cidade está localizada no centro geográfico da Andaluzia, junto ao rio Guadalquivir, numa paisagem de terras férteis pontilhadas por plantações de legumes e cereais, e também por olivais.

As origens do chamado "Cerro del Alcázar", a primeira "Cidade de Bronze", remontam à pré-história, quando a localidade foi fundada sobre um promontório natural. Iberos, romanos e andaluzes povoaram a colina murada que hoje domina uma paisagem infinita de olivais que se prolongam até às margens do Guadalquivir. No entanto, foi com o advento da primeira Era Moderna, no século XV, que a cidade de Baeza se tornou um dos principais centros culturais, eclesiásticos e educacionais dos reinos da península do Sul. Durante esses tempos, as ideias italianas do Renascimento penetraram em todas as vertentes urbanas da localidade, sem exceção, dando origem às suas construções extremamente singulares.

© Turismo Andaluz

Entre a Plaza de Santa María, o centro de uma cidade medieval mágica que "parou no tempo" e o Paseo de la Constitución, inicialmente construído para albergar o mercado da cidade e hoje um local de encontro dos seus habitantes, os visitantes têm a oportunidade de seguir um magnífico percurso monumental. Este caminho foi reconhecido como Património Mundial pela UNESCO, sendo um de muitos locais de Baeza a receber essa distinção. Esta prestigiosa lista teve também lugar para edifícios religiosos e monumentos que incluem a catedral da cidade, em tempos uma importante mesquita, e o Seminário de San Felipe Neri. Na adjacente Plaza de Santa Cruz, encontramos o Palácio Jabalquinto, um dos mais requintados exemplos do estilo gótico isabelino, e a Universidade Velha. A História vive em Baeza com locais como as Antiguas Carnicerías, onde os talhantes cortavam e vendiam a sua carne no século XVI, ou o Balcón del Concejo e as ruínas do convento de San Francisco, vestígios da vida da cidade ao longo dos séculos.

Esta cidade calma e tranquila pode ser também apreciada com um passeio a pé nas suas ruas. O silêncio e os aromas dos seus óleos poderão levar os visitantes a crerem que Baeza é pequena e industriosa, enquanto na realidade é uma cidade com uma incomparável cultura. A sua singular arquitetura e os seus tesouros artísticos inspiraram o famoso poeta espanhol Antonio Machado durante a sua estadia de sete anos como professor de francês na escola secundária da cidade. Antes dele, São João da Cruz e Argote de Molina (um soldado que se tornou escritor) foram também residentes famosos do local. A luminosidade dourada dos edifícios ainda banha as musas que os inspiraram. Um passeio nestas ruas dá aos visitantes a sensação de ficarem a conhecer as ilustres personagens que deixaram a sua marca na cidade.

© Turismo Andaluz

Com a sua longa história, Baeza continua a viver ao ritmo das estações. O ano é marcado pela tradicional Semana da Páscoa, durante a qual o fervor religioso popular encontra eco em toda a província de Jaén. As procissões aqui são mais íntimas do que na vizinha Úbeda, mas constituem um momento perfeito para apreciar a cidade e a sua hospitalidade. Outro evento anual incontornável ocorre no outono, no final da peregrinação de Yedra.

Fora da cidade, a região de Baeza é também onde se situa a Laguna Grande, um parque protegido. Além da sua beleza natural, este parque, o maior de toda a província, tem também uma enorme importância ecológica. Alimentado pelo rio Torres, o lago alberga várias espécies, em especial aves, que o tornam um local ideal para entusiastas do turismo de natureza.