Última hora
This content is not available in your region

Arranha-céus de Gaza desaba em ataque aéreo israelita

euronews_icons_loading
Arranha-céus de Gaza desaba em ataque aéreo israelita
Direitos de autor  Adel Hana/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Um arranha-céus de Gaza desabou depois de ter sido atingido por um ataque aéreo israelita. O edifício de 13 andares foi atacado uma hora e meia depois dos residentes terem sido avisados e obrigados a abandonar o edifício. A situação está agora fora de controlo entre Israel e a Palestina. Em Ramat Gan, na periferia de Tel Aviv, soam as sirenes - o movimento Hamas anunciou ter lançado 110 rockets em direção à cidade e outros 100 a sul do país, em particular na cidade de Beersheba.

O Primeiro-Ministro Benjamin Netanyahu disse que os militantes de Gaza sofreram um duro golpe dos militares israelitas e avisa que a retaliação vai continuar.

O Hamas e a Jihad Islâmica pagarão por isto e pagarão um preço alto.
Benjamin Netanyahu
Primeiro-ministro de Israel

Benjamin Netanyahu declarou o estado de emergência na cidade de Lod, pedindo pulso firme às autoridades da fronteira contra elementos violentos.

Se (Israel) quiser escalar, nós estamos prontos para isso e, se quiser parar, nós também estamos prontos, se quiserem tirar mão de Jerusalém, estamos prontos.
Ismail Haniyeh
Líder Hamas

Os mísseis provocaram uma grande incêndio do lado israelita, na fronteira com a Faixa de Gaza.

Desde segunda-feira, contam-se pelo menos 35 vítimas do conflito. As autoridades de saúde de Gaza relataram pelo menos 30 palestinianos, incluindo 10 crianças e uma mulher. Os ataques ataques aéreos são responsáveis pela maior parte das baixas.

Em Israel, duas mulheres morreram devido aos mísseis lançados a partir de Gaza - são as primeiras mortes israelitas vítimas do conflito em curso. O exército israelita está a enviar reforços de tropas para a fronteira de Gaza e já mobilizou 5 mil elementos da reserva.