Última hora
euronews_icons_loading
screenshot

Dezenas de milhares de colombianos voltaram à rua para protestar contra o governo do presidente Ivan Duque e denunciar a violência policial.

No norte de Bogotá, os manifestantes rodearam o Monumento aos Heróis num ambiente festivo, com música e palavras de ordem contra a polícia anti-distúrbios.

Um grande número de indígenas juntou-se aos protestos no centro da capital, num ato simbólico para mudar o nome da avenida Jiménez Quesada - o conquistador espanhol que fundou Bogotá - pelo de "AV Misak", em homenagem à sua comunidade.

O país vive há 14 dias protestos quotidianos, com várias jornadas marcadas por violentos confrontos, que se saldaram em pelo menos 42 mortos.